Marcar Consulta
Doenças alérgicas
A doença alérgica é um flagelo que atinge progressivamente um cada vez maior número de pessoas nos países industrializados.

A terapêutica convencional alicerçada na toma contínua de medicamentos anti-histamínicos mostra-se insuficiente para prevenir e tratar eficazmente as manifestações alérgicas que, por vezes, assumem múltiplas formas no mesmo doente.

Se é certo que os factores agressivos externos são incontáveis, parece igualmente verdade que é a reacção de cada indivíduo, reflexo do seu equilíbrio interno, que é determinante na evolução da doença alérgica.

Em Medicina Integrada e Funcional olhamos para a doença alérgica como sendo a manifestação – eventualmente pontual – de uma reacção que envolve todo o organismo a causas mutifactoriais.

Em cada doente, a doença alérgica pode manifestar-se sempre da mesma forma ou assumir diversos quadros clínicos.

À luz dos mais recentes conceitos da imunologia (GALT, MALT) em Medicina Integrada e Funcional interpretamos as manifestações alérgicas respiratórias como fazendo parte do Síndrome Global de Sofrimento de Mucosas.

Além das alérgicas, esta síndrome integram as infecções recorrentes ORL, respiratórias alta e genito-urinárias comuns.

O Síndrome Global de Sofrimento de Mucosas é, pois, a manifestação de uma superactivação imunitária a que respondem, com inflamação, múltiplos sistemas orgânicos.

Quais podem ser as causas desta superactivação imunitária?
De entre outras, serão as mais frequentes:
- Intolerância alimentar
- Alteração do equilíbrio saudável da flora intestinal
- Desequilíbrio bioquímico interno promotor dos mediadores celulares pró-inflamatórios.

Perante um doente alérgico, em Medicina Integrada e Funcional estudamos a sua intolerância alimentar, analisamos a flora intestinal, quantificamos os lípidos da membrana celular e, se justificado, despistamos a reactividade a metais constituintes de ortodontia, próteses ou DIU ou fazemos um estudo de Biorressonância.

Depois desta avaliação abrangente e sistémica é estruturado um plano terapêutico, integrando a alimentação, correcção nutricional, optimização da flora intestinal e as terapêuticas moduladoras complementares julgadas convenientes, sem prejuízo da manutenção ou recurso aos fármacos convencionais.
A intervenção da Medicina Integrada e Funcional na doença alérgica obtém, na generalidade, resultados muitíssimo satisfatórios a uma prazo de 2 a 4 meses depois de ser instituída.

Bibliografia

1. David S. Jones MD
Text Book of Functional Medicine
Institute for Functional medicine. 2005

2. Medardo Rosales Estrada MD
Síndrome de inflamación de las Mucosas. 2004.

3. Jean Seignalet MD
L´Alementation ou la troisième médecine. 2001

4. A. Pischinger MD
Matrix and Matrix Regulation. 1975

5. Joseph Lévi MD
La révolution silencieuse de la médecine. 1988

6. Laurent Hervieux MD
La pratique de l´immunothérapie à doses infinitésimales. 1996

7. Robert A. Anderson
Holistic Medicine. 2001

« voltar