Marcar Consulta
Conceito
Um conceito inovador 
de consultas  de nutrição                                                  
                                
 Os alimentos e os nutrientes têm a capacidade de modular e de condicionar o funcionamento global do nosso organismo.
 


À luz dos mais actualizados conhecimentos científicos, sabemos que os alimentos, a forma como são produzidos e confeccionados, a proporção como se combinam numa refeição, ou mesmo as horas a que são ingeridos, interferem na saúde intestinal, na capacidade de absorção dos nutrientes, na actividade do sistema imunitário bem como na produção e libertação de hormonas e neurotransmissores, e ainda, na capacidade cognitiva e na capacidade de reagir ao stress.

Aplicando à nutrição as estratégia da Medicina Funcional, na sua abordagem de compreensão da doença crónica e de estruturação de uma plano de recuperação de saúde, a Nutrição Funcional: 

  • Reconhece uma individualidade bioquímica em cada indivíduo.
  • Estrutura um plano nutricional centrado no paciente, criando as condições óptimas para uma efectiva atitude pro-activa e de colaboração da pessoa no seu plano alimentar.
  • Pensa a nutrição como interveniente na criação de um equilíbrio orgânico dinâmico;
  • Compreende o papel da nutrição na rede complexa de interconexões que é formado pelos vários sistemas e funções orgânicas;
  • Apoia a recuperação de saúde entendida como uma vitalidade positiva;
  •  Promove a reserva orgânica com recurso, quando necessário, a suplementação de nutrientes essenciais.

 Esta é a base de sustentação científica do inovador conceito de Nutrição Funcional.
 
 Nas consultas de Nutrição Funcional interessa-nos mais o quê, como e quando come do que quanto come. 

 Para um optimizado estado se saúde, para recuperar energia, para promover e recuperar um peso ideal, mais importante do que a quantidade de calorias que ingere por dia é saber o tipo de alimentos, quando e como os ingere.

 Vamos dar um exemplo prático: embora com uma quantidade de calorias idêntica, a gordura da carne promove os processos inflamatórios e a gordura do peixe estimula a resposta anti-inflamatória natural do nosso organismo. Têm, pois, acções biológicas contrárias.
 
 Sabemos que cada pessoa é única.
 
É única no conjunto dos seus genes e na expressão genética que favorece e estimula. 

É única na forma como, imunologicamente, tolera ou não tolera os alimentos que habitual e regularmente ingere. Nesta tolerância / intolerância reside, escondido, um factor de modulação da nossa saúde e bem-estar.
É única na inter-relação sinérgica de ritmos biológicos, de trabalho, de lazer, de descanso.  

« voltar