Marcar Consulta
Nutrição Funcional

Blog Nutrição Funcional

Melhorar alimentação, mas não retirar o açúcar não leva a melhorias hepáticas
Núcleo de Nutrição
Melhorar alimentação, mas não retirar o açúcar não leva a melhorias hepáticas
02 Maio 2016
Danos hepáticos, como o chamado "fígado gordo” provocados por uma alimentação ocidental descuidada (muita gordura e mais especificamente colesterol e também mais açúcar), podem ser difíceis de reverter mesmo depois de melhorada a alimentação.

Uma investigação publicada por investigadores da Oregon State University, constatou que uma alimentação com menos gordura e colesterol, ajudou mas não resolveu totalmente os danos causados pela alimentação feita até ali. Os danos causados podem progredir para cirrose ou até cancro.

A alimentação levou a perda de peso, mas até se retirar também o açúcar, a recuperação do fígado não foi tão rápida.
O estudo é americano e refere que 60% dos obesos e pacientes com diabetes tipo 2 podem ter esteatose hepatica (fígado gordo).
O estudo foi feito em ratinhos e nos animais que mantiveram um nível de açúcar elavado, o stress oxidativo e inflamação mantiveram-se em valores anormais e o fígado não recuperou como era suposto, apesar de ter havido alguma perda de peso.

Este estudo é de extrema importância, já que muitos produtos produzidos com menos gordura, acabam por ter mais açúcar para compensar o sabor. E quando surge um problema de peso ou dislipidemia, muitas vezes corta-se a gordura da alimentação, sem associar que o problema pode também estar ( e está) no açúcar!

Corte ao máximo os açúcares simples da sua alimentação. Não use açúcar branco e tenha atenção a produtos industrializados.


Nutrição para a saúde
Obesidade
Prevenção cardiovascular
Publicado por:
Núcleo de Nutrição
Partilhe

0 Comentários

Inserir Comentário

Entrar




Novo Utilizador?
Recuperar Password