Marcar Consulta
Nutrição Funcional

Blog Nutrição Funcional

Lentilhas, uma forma simples de suplementar em selénio
Núcleo de Nutrição
Lentilhas, uma forma simples de suplementar em selénio
17 Outubro 2016
Num ano em que tanto se fala de leguminosas e bem, falamos desta vez das lentilhas.
A falta de selénio afecta muitas populações em que o solo está empobrecido neste mineral. Os vegetais apresentam um teor de selénio comparável ao teor do solo e por isso, estratégias de fortificação seriam bem-vindas para ajudar a colmatar deficiências em populações que não têm acesso a suplementação (como no Bangladesh).
A falta de selénio está ligada a aparecimento de cancro, infecções virais, doença cardíaca e infertilidade. Esta deficiência também deixa as populações mais sensíveis face a contaminação por arsénio, por exemplo através das águas.

Investigadores descobriram que apesar de o solo ser pobre, a fortificação com selénio directamente nas plantações de lentilhas, permite aumentar a quantidade de selénio por kg, das lentilhas. Aplicando apenas 40 gramas por hectar, directamente nas lentilhas, permitiu aumentar a concentração de selénio mais de 10 vezes.

Isto são óptimas noticias para todo o mundo, embora faça mais falta em países em que a deficiência já está identificada. No Bangladesh por exemplo, em média cada pessoa ingere apenas metade dos 55µg recomendados de selénio. Sem ser necessário mudar os hábitos das populações é possível melhorar o seu estado nutricional.

Mas mesmo noutros países, interessa verificar a quantidade de selénio das plantações (não só de lentilhas) e ajustar se necessário.
Coma leguminosas todos os dias.


Nutrição para a saúde
Publicado por:
Núcleo de Nutrição
Partilhe

0 Comentários

Inserir Comentário

Entrar




Novo Utilizador?
Recuperar Password