Marcar Consulta
Nutrição Funcional

Blog Nutrição Funcional

Consumo de carne vermelha na adolescência aumenta risco de cancro da mama
Núcleo de Nutrição
Consumo de carne vermelha na adolescência aumenta risco de cancro da mama
12 Janeiro 2015
Duas investigações levadas a cabo por investigadores da Harvard School of Public Health mostraram que em mulheres, quanto maior o consumo de carne vermelha, maior é a incidência de cancro da mama.

As senhoras que mais carne tinham comido na adolescência e inicio da vida adulta tiveram um risco aumentado de cancro.

Uma porção de carne vermelha por dia aumentou em 22% o risco de desenvolvimento de cancro da mama pós menopausa e cada porção adicional de carne ingerida aumentava em 13% o risco de cancro em todas as idades. Aqueles que consumiram mais carne de aves no mesmo período tiveram u risco de cancro menor.

O consumo de carne vermelha não é o único factor de risco para cancro da mama. Mas nestes estudos observacionais houve o cuidado de ajustar os dados para consumo de tabaco, idade, terapia hormonal e uso de contraceptivos orais. E ainda assim, o factor que sobressaiu foi o consumo de carne vermelha.

Outros estudos não demonstraram esta relação entre carnes vermelhas e cancro porque geralmente avaliam o consumo actual de carne e não o consumo em idades mais jovens. É na adolescência e início da vida adulta que a glândula mamária é mais susceptível a agentes carcinogénicos e por isso é aí que as intervenções são mais importantes.

Todas as mulheres, principalmente as mais jovens, devem limitar o consumo de carne vermelha a apenas 2 vezes por semana ou pelo menos diminuir o consumo actual. Refeições com carnes brancas peixe, ovo e refeições vegetarianas são as alternativas.


Nutrição para a saúde
Prevenção do cancro
Publicado por:
Núcleo de Nutrição
Partilhe

0 Comentários

Inserir Comentário

Entrar




Novo Utilizador?
Recuperar Password