Marcar Consulta
Nutrição Funcional

Blog Nutrição Funcional

Daniela Seabra
Alteração de hábitos alimentares nas escolas - bastam pequenas mudanças
29 Junho 2011
 Segundo um artigo de opinião publicado num jornal chamado Rochester Democrat and Chronicle, um dos directores da Universidade de Cornell, acredita que uma melhor alimentação e o combate à obesidade infantil não tem de ser uma batalha de vontades na cantina. 

Segundo Brian Wansink, pequenas mudanças podem fazer toda a diferença. Já tinhamos mencionado o impacto que a mudança do local das saladas ao longo de uma linha de self aumentou o consumo destas entre 300 - 400%. Além disso, segundo um estudo publicado por Wansink, a mudança do local onde estava colocada a fruta, fez com que o consumo desta aumentasse 105%.

Comentários: 
 - "nós comemos com os olhos", em especial as crianças, e este é um factor de extrema importância quanto tentamos combater a obesidade infantil. 
- Nas linhas de self, em que a criança escolhe os próprios alimentos, a presença de diferentes sobremesas ou bolos de cor apelativa, em contraste com apenas uma opção de fruta, facilita a escolha dos primeiros. Tal como em casa, se no frigorífico houver sumos, porque razão irá a criança pegar na água? Ou mesmo no armário: se há bolachas saborosas e estaladiças, e iogurtes repletos de açúcar (que são mais parecidos com sobremesas doces, do que com iogurtes), para quê pegar no pão ou no iogurte natural adoçado com fruta?      
- Quando falamos de crianças mais pequenas, não é raro diferentes pais referirem que o seu filho na escola come sopa e legumes, mas que em casa se recusa... porque será? Talvez pela simples razão de que na escola não tem outra opção senão comer, mas em casa nada se passa se recusar a sopa e os legumes.  
 -Quando chegamos a bufetes e bares, deparamo-nos com diferentes bolos na estante, e diferentes embalagens de cores apelativas, que facilmente captam a atenção das crianças. Por outro lado a fruta é muitas vezes inexistente, e o simples pão com queijo é preterido pelo mais apelativo croissant. E se as vitrines estivessem repletas de sandes apelativas, e de fruta? E se fosse possível a venda de batidos de fruta fresca com iogurte? E se os bolos e as embalagens coloridas estivessem escondidas?
-  Se já pode ser complicado para um adulto fazer a opção mais saudável em detrimento da mais saborosa, não podemos pedir a uma criança, que não tem noção do "saudável", mas apenas do prazer que sente ao comer aquele alimento, que faça a opção mais correcta, quando a outra opção está mesmo ali... Por isso, ajude o seu filho, e retire esses alimento de casa. 
- No caso dos adultos e adolescentes, estas "batalhas" com as opções alimentares e as diferentes formas de contornar as "tentações" são trabalhadas nas diferentes sessões de Coach que acompanham o programa Emagrecer.  

Nota:imagem retirada daqui

Obesidade
Publicado por:
Daniela Seabra
Partilhe

0 Comentários

Inserir Comentário

Entrar




Novo Utilizador?
Recuperar Password